Partido Patriota de Luziânia pede ajuda federal para garantir legitimidade na eleição da cidade

De acordo com o partido as determinações da Justiça Eleitoral não estão sendo cumpridas

Sede da Prefeitura de Luziânia | Foto: MP-GO

O partido Patriota (51) de Luziânia, enviou um ofício ao desembargador Leandro Crispim, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, solicitando o envio da força federal para garantir a votação e a apuração da eleição de vereador e prefeito na cidade. De acordo com o ofício a decisão do juiz de Direito da 19ª Zona Eleitoral de Luziânia-GO, que determinou a não realização de passeatas, comícios que não seja drive-in e a não permissão para aglomeração e a reunião de pessoas fora dos veículos, está sendo descumprida.

Segundo o partido, mesmo diante da vedação expressa à realização de tais atos políticos, os candidatos e a coligações estão realizando eventos com formato de comício, sem ser na modalidade “drive-in”, inclusive em alguns contando com a presença dos governantes e alguns candidatos e coligações estão literalmente ignorando as decisões judiciais. Conforme o documento, confiando que seu grande poder aquisitivo para pagamento de multas eleitorais, há candidatos que estão causando desequilíbrio no pleito municipal.

O documento diz também que as Forças de Segurança atuantes em Luziânia, Goiás, já deixaram demonstrado de forma clarividente não dispor de meios suficientes para o devido cumprimento das decisões da Justiça Eleitoral local, o que impede a lisura do processo eleitoral, em que mesmo presente, os policias militares não intervem para impedir a aglometração de pessoas.

O documento é um pedido do partido para que se possa garantir o livre exercício do voto, a normalidade da votação e da apuração dos resultados, sem prejuízos para os cidadãos do município. O partido Patriotas de Luziânia, agora aguarda a decisão do desembargador em relação ao ofício que lhe foi enviado no dia 20 de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.