Partido em guerra interna: caminhões retiram maquinário da gráfica do Pros

Com ação tramitando em vara cível do DF, grupo do vice-presidente denuncia que Eurípedes Júnior seria responsável pela ação no prédio do partido

Faltando quatro dias para o julgamento do processo de destituição do presidente do diretório nacional do Partido Republicano da Ordem Social (Pros), Eurípedes Júnior, na 8ª Turma da Vara Cível do Distrito Federal, o grupo vinculado ao presidente eleito para assumir a comissão executiva provisória, Marcus Holanda, denunciou movimentos atípicos no parque gráfico do partido, em Planaltina de Goiás, onde foram retirados equipamentos de todo o diretório nacional. 

Segundo a ocorrência registrada por Marcus Holanda junto à Delegacia de Planaltina, havia dois caminhões retirando da gráfica pertencente ao partido todo o maquinário, dez veículos, um helicóptero, condicionadores de ar, tudo avaliado em cerca de R$ 50 milhões. O material já estaria a caminho de São Paulo.   

Nas fotos e vídeos a que o Jornal Opção teve acesso, não foi possível averiguar helicóptero ou veículos de luxo (apenas uma caminhonete). No entanto, segundo o advogado e vice-presidente nacional da comissão provisória do Pros, Amauri Pinho, após a averiguação do grupo, não foram encontrados os veículos, que também ficam guardados no local, o “galpão da gráfica”.

Os caminhões, segundo o grupo, foram contratados por Eurípedes Júnior, que está sob julgamento na Justiça. “São ações que foram feitas na surdina da noite da última sexta-feira, na gráfica do partido, que está sendo desmontada e transportada para um destino incerto”, explica Pinho. 

O grupo também fez um registro junto a Polícia Militar, que, para o responsável do parque gráfico confirmou, que se tratava de uma retirada de maquinários do local que seriam transferidas para São Paulo.

“Já suspeitávamos, em razão da sua [do atual presidente da sigla] trajetória de vida. Por nossa suspeita, pelas informações que nos chegam, ele vai efetuar pagamentos indevidos para retirar cerca de R$ 14 milhões que tem nas contas do Pros. Nosso receio é de que possa realmente dilapidar todo o patrimônio do partido, adquirido com recursos públicos. Só que a casa caiu para Eurípedes Júnior”, comentou o vice-presidente.  

O Jornal Opção não teve acesso ao antes e depois da gráfica. Procurado, Eurípedes Júnior não atendeu às ligações e, até o fechamento desta edição, não retornou aos recados deixados na secretária eletrônica. Também, a defesa do presidente do diretório nacional do partido não retornou contato feito pela Redação.

Veja o vídeo ao qual o Jornal Opção teve acesso:

 

Julgamento  

O processo começou a ser julgado no início de fevereiro, quando a 8ª Turma da Vara Cível iniciou o julgamento da apelação civil proposta pelo grupo ligado a Holanda. O relator, desembargador Diaulas Costa Ribeiro, conheceu o recurso do grupo e lhe deu provimento ao pedido para que Eurípedes Júnior deixe a direção, entregue as chaves dos imóveis do partido, bem como o helicóptero, dez automóveis e as senhas do sistema de gerenciamento de informações partidárias (SGIP) e do Sistema de Filiação Partidária (Filia), além dos logins e senhas do site e das redes sociais do partido.

O relatório ainda passará pelo julgamento da turma e do desembargador Robson Teixeira, que pediu vistas do processo. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.