Parques ambientais do Estado seguem fechado para visita de turistas

Recomendação da Secretaria de Meio Ambiente é para que pessoas respeitem isolamento social no Estado até que pandemia de coronavírus seja controlada

Segue suspensa por tempo indeterminado a visitação a parques ambientes do estado. A entrada de turistas e utilização das unidades de conservação para fins de pesquisas e levantamentos científicos presenciais, incluindo atividades educativas e de lazer comunitário, como caminhadas, pedaladas, visitas contemplativas, entre outras, continuam proibidas. A medida integra o plano de contenção à pandemia do coronavírus no Estado.

A suspensão foi publicada na Portaria 46/2020/Semad, na edição do dia 19/03 do Diário Oficial e segue as recomendações dos decretos nº 9.633, de 13 de março e nº 9.637 de 17 de março, publicados pelo Governo de Goiás. Diversas atividades continuam restritas no Estado e a recomendação é para que as pessoas evitem sair de casa.

Segundo a secretária Andréa Vulcanis, é preciso reforçar a mensagem de isolamento social, uma vez que muitas pessoas procuraram os parques durante os dias de quarentena. “Várias administrações dos parques relataram o aparecimento de turistas nas unidades de conservação durante os últimos dias, em completo desrespeito às recomendações do Governo de Goiás, balizadas por estudos da Organização Mundial da Saúde, de guardar o isolamento social”, afirma.

“Infelizmente, existem, ainda, mensagens de autoridades em conflito com as determinações vigentes em Goiás. Mas reforçamos: as atividades públicas nos parques e unidades de conservação serão retomadas assim que os níveis de segurança sanitária e de saúde pública sejam restabelecidos. Quarentena não é férias”, destaca.

As atividades internas nas unidades serão mantidas e sob a coordenação geral da Gerência de Criação e Manejo de Unidades de Conservação. A Semad suspendeu todos os atendimentos presenciais e mantém os contatos das gerências e superintendências para teleatendimento no site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.