Parque da Chapada dos Veadeiros conta com trilha para PNEs

Caminho suspenso de madeira tem 230 metros de extensão e leva até mirante das Corredeiras, ponto turístico do local

Trilha feita de madeira tem 230 metros de extensão e leva até o mirante das corredeiras | Divulgação/ICMBio

Trilha feita de madeira tem 230 metros de extensão e leva até o mirante das corredeiras | Divulgação/ICMBio

Agora o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, na vila de São Jorge, a cerca de 500 quilômetros de Goiânia, tem trilha suspensa para cadeirantes. Nesse sábado (5), está agendada visita organizada para portadores de necessidades especiais (PNEs). O evento comemora o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.

A ação visa conscientizar população local e turistas sobre a mobilização para defesa da dignidade, dos direitos e o bem estar destas pessoas. A trilha suspensa é constituída de madeira, possui 230 metros de extensão e leva até o mirante das Corredeiras.

A iniciativa é vista como oportunidade de integração com as belezas naturais da Chapada. Durante o encontro, os participantes poderão chegar até as Corredeiras, um dos principais atrativos do parque, aproveitando, inclusive, para tomar banho. Nesse local, os cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida contam com ajuda para entrar na água e desfrutar do Rio Preto.

“Devido ao perfil das trilhas, poucos visitantes com baixa mobilidade ou com algum tipo de necessidade especial tiveram oportunidade de conhecer o parque. É pensando nesse público que estamos finalizando a trilha suspensa”, disse Carla Guaitanele, chefe da unidade de conservação gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Para facilitar o acesso, os visitantes que se enquadrarem no Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146/2015) poderão entrar no parque com carro próprio — tração 4×4 — até o local da trilha. O limite máximo é de quatro carros. No dia 5, o acesso será pelo parque nacional.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.