Parecer do TCE pela rejeição das contas de 2018 divide opiniões na Alego

Apesar do documento ainda não ter sido entregue ao Legislativo, tema tem sido alvo de polêmica entre os deputados

Foto: Divulgação

Conforme mostrado pelo Jornal Opção, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) votou pela reprovação das contas referentes ao ano de 2018 – período em que o Estado foi governado pelos tucanos Marconi Perillo e José Eliton. Agora, o parecer técnico do Tribunal será encaminhado à Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) onde será apreciado pelos parlamentares da Casa. Apesar do documento ainda não ter sido entregue ao Legislativo, o tema tem sido alvo de polêmica entre os deputados.

À reportagem, o deputado Amaury Ribeiro (PRB) disse acreditar que os parlamentares devem decidir pela manutenção da rejeição das contas. “Sabemos os ex-governadores Marconi Perillo e José Eliton tiveram uma grande influência no TCE e no TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) e para essas contas terem sido rejeitadas, com certeza existe ali algo que é bastante visto. Acredito que ao chegar nesta Casa e ser analisada pelos deputados serão, novamente, rejeitadas”, declarou.

Por sua vez, o deputado Hélio de Sousa (PSDB) questionou: “O que leva dois conselheiros que possuem uma longa experiência de naquela Casa deixar de votar? Entendo como um ato que não pode nem deve acontecer”. Para ele, é necessário que se busque uma resposta em relação a esta atitude.

Assim que chegar ao Legislativo, Hélio avalia que os demais parlamentares terão condições de analisar e entenderem o que deve ser feito. “Eles poderão buscar uma resposta se, no passado, de uma maneira semelhante a essa prestação, as contas tenham sido aprovadas, mesmo com ressalvas. Temos que ver isso, pois a maneira de pensar de um conselheiro do Estado não pode mudar dessa forma.”

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Valdete Tristão

Os governadores da gestão passada tem tanta influencia no Tce, q ate hoje o Caiado não da conta de demitir um comissionado, ate a cunhada do Marconi q foi demitida: JA RETORNOU O CARGO NO GABINETE DO KENNEDY TRINDADE, como explicar isso?