Dra. Cristina afirma que megaempreendimento trará um novo panorama à capital goiana, mas também tem suas ressalvas

 | Foto: Eduardo Nogueira/Câmara de Goiânia
“Mudando o nome e o local não vejo problema nenhum”, alegou a vereadora| Foto: Eduardo Nogueira/Câmara de Goiânia

A vereadora Dra. Cristina, do PSDB, comentou nesta quinta-feira (22/10) sobre a polêmica envolvendo o empreendimento gigantesco que a Consciente Construtura pretende erguer na antiga Praça do Ratinho, o Nexus Shopping & Bussines.

[relacionadas artigos=”48891,49031″]

Para a vereadora, a construção do megaempreendimento tem dois impedimentos. O primeiro deles seria o nome do local, o qual desagrada a tucana por ser de origem estrangeira. “Detesto o nome em inglês, não valoriza nossa língua, nem nosso povo”, afirmou em entrevista ao Jornal Opção.

Além disso, Dra. Cristina também destacou a localização em que o Nexus deve ser construído como entrave. Segundo ela, a região não comporta a megaestrutura pensada por seus idealizadores.

“Aquele não é o local. Falam que terão 1.070 vagas, mas por onde o carro vai chegar? Voando? Eu lido com catástrofes, lido com queimaduras, imagina um incêndio naquela confluência? Não é o que eu desejo, mas a cidade deve estar preparada para isso”, explicou.

A tucana, por sua vez, pontuou que entende que a obra, sem dúvida, trará um novo panorama à cidade do ponto de vista econômico, além de gerar empregos. “Mudando o nome e o local não vejo problema nenhum”, reiterou.

Sobre a possibilidade de fraude no Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) do Nexus, revelada com exclusividade pelo Jornal Opção, a vereadora afirmou que, caso seja constatada a denúncia, a Câmara não medirá esforços para cassar o alvará concedido à Consciente Construtora.