‘Por mais amplo que seja o espectro ideológico não há razão para essa quantidade de partidos’, diz Andrey

Vereador se posicionou sobre a cláusula de barreira, fim das coligações partidárias e outros temas em debate na Câmara de Goiânia

Foto: Fernando Leite | Jornal Opção

O vereador Andrey Azeredo (MDB) se pronunciou a respeito dos tópicos que movimentaram a Câmara Municipal no último mês. O parlamentar afirmou ser a favor da cláusula de barreira, do fim das coligações partidárias, de fiscalizar segundas intenções da prefeitura com os textos do Código Tributário e Plano diretor.

Andrey também teceu críticas às 51 emendas apresentadas ao novo Código Tributário por conta do local em que foram apresentadas. Segundo ele, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) deveria se ater a analisar a constitucionalidade da questão e deixar o debate sobre o mérito para o plenário.

Apesar disso, o parlamentar reconheceu a importância do Código e a necessidade de aprová-lo após reformulações para que a tributação seja mais justa e segurança jurídica seja. Andrey reconheceu também que existe a tentativa de aumentar impostos de forma indireta: “Temos que entender que isenção dada é apenas transferida a responsabilidade para outra pessoa. Não tem almoço grátis”.

Ao parecer do vereador, a cláusula de barreira e o fim das coligações proporcionais são um avanço para a sociedade brasileira. A Câmara Municipal, que tem 35 cadeiras e 21 agremiações partidárias. “Por mais amplo que seja o espectro ideológico não há razão para essa quantidade de partidos. Se políticos não entendem isso e continuam buscando formação de novos partidos, que a legislação imponha a medida, que é também uma forma de fortalecer partidos sérios”, afirmou Azeredo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.