Deputado rebate afirmação de que nome do ex-governador prejudica a sigla e afirma não observar movimentos sólidos por processo de expulsão

Marconi Perillo/ Foto: reprodução| deputado Talles Barreto/ Foto: Fábio Costa

O deputado estadual Talles Barreto (PSDB) conversou com o Jornal Opção nesta segunda-feira, 14, e afirmou não concordar com as declarações do senador Jorge Kajuru (Patriota), que afirmou à coluna Bastidores haver movimento interno no PSDB pela expulsão do ex-governador Marconi Perillo e do deputado Aécio Neves, figuras importantes da sigla de Barreto e que são investigados em processos por corrupção.

Para o deputado, os casos de Marconi e Aécio são diferentes. Segundo ele, no caso do ex-governador o processo é ainda inconclusivo, sem provas. Afirmando acreditar na seriedade de Marconi, Talles diz que o nome do político que cumpriu quatro mandatos na liderança do Executivo goiano é admirado em nível nacional, não observando o movimento de afastamento como sólido.

“Se você pega todos os partidos, há processo em todos”, afirmou o deputado, contestando a tese de que a manutenção das figuras colocaria em risco a grandeza da sigla, e acrescenta: “Eu vejo o governo do Marconi como muito querido. É evidente que houve a manifestação de uma juventude do partido em São Paulo e nós avaliamos”, relembra Talles sobre a manifestação contra Aécio, processo negado pelo Diretório Nacional do PSDB.

O deputado estadual finaliza considerando que na conclusão do processo, caso as irregularidades sejam constatadas, haveria mudanças de cenário, podendo o processo de afastamento ser possível.