Para reitor da UFG, bom desempenho no Enade comprova excelência do ensino superior público

Resultado do Exame divulgado nesta sexta-feira, 4, registra nota máxima em quase 30% dos cursos avaliados, cinco vezes mais que a média nacional

Reitor da UFG Edward Madureira | Foto: Fábio Costa /Jornal Opção

O reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Edward Madureira, avaliou o desempenho da Universidade no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2018, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) nesta sexta-feira, 4. Entre os 17 cursos avaliados, quase 30% obtiveram nota máxima. A nível nacional, 6% dos cursos registraram o conceito.

Para o gestor, as notas comprovam excelência do ensino superior público, que, segundo ele, se esforça para manter a qualidade, relembrando políticas de redução de verbas que a instituição encara desde 2014.

Chamando atenção ao fato de que, atualmente, 75% dos estudantes de graduação são da rede privada, o reitor afirma que é papel das universidades públicas serem o “balizador” da educação superior. “O resultado comprova isso. Além de fazemos pesquisa e extensão nós mantemos qualidade da graduação”, comentou Edward.

No resultado divulgado nesta sexta, os cursos que obtiveram conceito mais alto foram Administração, Direito, Jornalismo, Psicologia e Publicidade e Propaganda, com nota 5. Outros oito cursos obtiveram nota 4. Nenhum entre os 17 registraram nota 1 — nota de risco para a manutenção do curso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.