Para professor, liberação de agrotóxicos pelo governo federal vem sem discussão com meio científico

“Vemos isso com bastante preocupação, porque o Ministério está visando ao lucro dos produtores e nada mais”, disse especialista

Foto: Arquivo Pessoal

Diante da recente mudança no marco legal que avalia os riscos à saúde vinculados aos agrotóxicos, o professor do curso de Engenharia de Alimentos da Escola de Agronomia da UFG Flávio Alves da Silva avalia que essa questão não tem sido discutida com o meio científico.

“A cada dia estão autorizando mais e mais agrotóxicos, alguns que nem foram testados ainda. Vemos isso com bastante preocupação, porque o Ministério está visando ao lucro dos produtores e nada mais”, declarou.

Na terça-feira, 23, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o novo marco legal. De acordo com ele, os agrotóxicos que hoje são classificados como “extremamente tóxicos” passam a ser enquadrados em categorias inferiores. Pelos novos critérios da Anvisa, apenas os estudos de mortalidade irão definir a classificação dos defensivos agrícolas. A agência considerou que o modelo vigente era restritivo e levava a classificações equivocadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.