Cúpula emedebista quer reestruturar diretórios locais como preparatório para as próximas eleições   

Infidelidade partidária enfrentada pelo MDB em Aparecida de Goiânia trouxe uma experiência que a cúpula da legenda não quer mais experimentar no município. Atualmente, sem diretório na cidade, cujos mandatos dos antigos membros venceram no dia 29 de maio, o partido comandado por Daniel Vilela, pré-candidato a vice-governador na chapa à reeleição do governador Ronaldo Caiado (UB), tende a formar uma Comissão Provisória com integrantes escolhidos a dedo, para evitar prováveis problemas. 

Ex-deputado federal Euler Morais (MDB), um dos apoiadores de Vilela e da reeleição do governador Ronaldo Caiado (UB), ao Governo de Goiás, disse ao jornal Opção que a legenda planeja criar uma unidade maior no município. O intuito do MDB é estar preparado para as próximas eleições de 2024. “Fazer uma renovação significativa com novas lideranças, preparar candidatos para a prefeitura e para a Câmara Municipal. De modo que, enquanto não temos ainda parlamentares mais diretamente envolvidos no processo da candidatura atual, nós possamos preparar outros (nomes)”, para os próximos pleitos, frisa. 

Além de Aparecida de Goiânia, direções municipais ou provisórias do MDB de outros municípios também tiveram prazos expirados dos membros neste semestre. Neste mês, aproveitando que os comandos locais serão trocados, a Comissão Executiva Estadual, convocada por Daniel Vilela, tem se reunido para traçar estratégias para o futuro. “É uma questão mais de estruturação do partido e de necessidade de organização, especialmente neste período eleitoral”, define Morais.