“Lucrava muito sem fazer jornalismo”, considerou jornalista em entrevista à TVT

Foto: Reprodução

Em entrevista ao programa Entre Vistas, da TVT, o jornalista Glenn Greenwald considerou que, antes do site The Intercept Brasil divulgar os diálogos de autoridades ligadas à Operação Lava Jato, o Jornal Nacional — telejornal da Rede Globo — atuava quase como parceiro da Lava Jato e o então juíz Sergio Moro.

Segundo a UOL Notícias, Glenn considerou que a “grande mídia” estava como uma “aliada” de Moro e da operação nos últimos anos. “Não só por ideologia, mas também porque o modelo do lucro da mídia brasileira era receber vazamento da força-tarefa da Lava Jato sem gastar com nenhum recorte, sem fazer investigações”, explicou.

Desta forma, segundo ele, após receberem os vazamentos da operação, “Bonner (apresentador do Jornal Nacional) anunciava que tinha uma notícia muito importante sobre corrupção, com uma audiência enorme, e a Globo lucrava muito sem fazer jornalismo”, completou.

Ele avalia que esse cenário só mudou quando o The Intercept Brasil divulgou informações exclusivas e mostrou o que se estava descobrindo. “Nossa estratégia, então, foi convidar a grande mídia para ter acesso ao nosso jornalismo, para reportar junto com a gente. Acho que sem a nossa estratégia, sem envolver todos conosco, não seria assim”. (Com informações do portal de notícias da UOL)