Para evitar falta de abastecimento de água em Anápolis, governo estadual amplia lagoa do Daia

Local estava há cinco anos sem manutenção e teve desassoreamento para retirada de sedimentos

A recuperação da lagoa de captação de água bruta que assegura o abastecimento do Distrituo Agroindustrial de Anápolis (Daia) e aproximadamente 20% dos bairros da cidade, segue para a última fase de execução. Há cerca de cinco anos sem manutenção, o local que é uma espécie de reservatório de água sofria com acúmulo de sedimentos, conforme explicou Marcos Cabral, presidente da Companha de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego).

“Estamos avançando rapidamente com as obras para reverter esse triste cenário, como determinou o governador Ronaldo Caiado, e garantir o abastecimento com eficiência”, disse.

O local vem sendo desassoreado por meio de dragagem e a lagoa está sendo expandida com 20 perfurações e previsão de um aumento de 200 mil litros de água por hora no sistema do parque industrial, permitindo a ampliação da distribuição.

Nessa semana, o governador Ronaldo Caiado (DEM) publicou um decreto em que declara risco de emergência hídrica por 210 dias nas bacias hidrográficas do Alto Rio Meia Ponte e do Ribeirão Piancó, que abastecem quase 80% de Anápolis. O governo pretende evitar racionamento no abastecimento da Região Metropolitana de Goiânia e Anápolis.

Com o lançamento do projeto Pró-Água Codego, em parceria com a Prefeitura de Anápolis, o objetivo é a ampliação de recursos hídricos para garantir o abastecimento de água pelos próximos anos. Mais de três mil mudas foram plantadas na primeira etapa, de reflorestamento. Órgãos ambientais discutem a criação de Áreas de Proteção Ambiental (APAs) ára recuperar nascentes degradadas, monitorar e proteger.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.