Para evitar colapso da saúde, Anápolis decreta fechamento dos serviços não essenciais por 10 dias

O novo decreto começa a valer a partir desta sexta-feira, 05, a partir das 19 horas

Diante do agravamento da Covid-19, o prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PP) anunciou na tarde desta quinta-feira, 04, o fechamento dos serviços não essenciais por um período de 10 dias. O novo decreto começa a valer a partir desta sexta-feira, 05, a partir das 19 horas.

“Com o crescimento em 58% leitos de UTI, os técnicos entenderam que se nada for feito agora a nossa rede vai colapsar e as pessoas vão perder a vida sem ter a oportunidade de ter um tratamento adequado”, justificou o prefeito.

Na tarde hoje, dos 60 leitos de UTI destinados a pacientes com a Codiv-19, 50 estão ocupados. Nas enfermarias, das 87 vagas apenas 65 estão disponíveis. “Na região macro-norte, com 60 municípios, não têm mais vaga de UTI para tratamento da Covid-19″, declarou Naves.

De acordo Roberto Naves, as novas cepas do vírus da Covid-19, em especial a variante inglesa e a do Amazônas, tem alterado o perfil dos pacientes. Nos últimos sete dias, houve um aumento de 325% do número internações com pacientes com menos de 60 anos.

Em 2020, o município gastou R$ 27 milhões com eleitos de UTI destinados a Covid-19.

Decreto

Irão funcionar no município apenas  os serviços na área da saúde, urgências e emergências, farmácias e drogarias, clínicas de vacinação indústrias alimentícias e para produção de medicamentos, gêneros alimentícios, como supermercados, açougues, verdurões. Cemitérios e funerárias, revendedores de combustíveis e gás, agências bancárias e lotéricas, segurança pública e privada. Restaurantes, pit dogs e pizzarias apenas pelo sistema de delivery.

Uma resposta para “Para evitar colapso da saúde, Anápolis decreta fechamento dos serviços não essenciais por 10 dias”

  1. Renilton disse:

    Quanto às igrejas? Como será?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.