Para Darrot, adiamento das eleições municipais é decisão mais acertada

“Teremos 21 prefeitos tentando a reeleição e eles o possuem o DNA do PSDB no sangue”, afirma presidente estadual da sigla

Para o presidente estadual do PSDB e prefeito de Trindade, Jânio Darrot, o adiamento das eleições para o final de novembro ou início de dezembro é o melhor caminho para o momento que o país enfrenta. “É uma decisão responsável, pois não estamos preparados para realizar convenções agora. Precisamos evitar aglomerações” defende.

Darrot ressalta que o movimento político naturalmente gera aglomeração e que é muito difícil fazer uma eleição virtual. “As redes já são muito utilizadas e serão decisivas nestas eleições, mas existem outros meios que fazem parte do processo como o ‘corpo a corpo’, as reuniões presenciais. Então, se puder adiar é melhor”, diz.

O tucano lembra que o partido tem buscado a aproximação com o eleitorado de forma virtual e isso deve ser intensificado por conta da pandemia do novo coronavírus. “Nós realizamos, duas vezes por semana, o programa Goiás em debate, conseguindo assim manter a interação entre eleitor e partido. Também temos grupo de whatsApp com um trabalho intenso, nosso site”, detalha.

De acordo com Jânio, o PSDB já tem 78 candidaturas a prefeito e 56 a vice definidas, sendo que esse número pode sofrer alterações nesta fase de pré-campanha. “Estaremos ativos em todo o estado, com centenas de candidatos a vereadores, serão cerca de 2200 candidatos, deste toral 680 são mulheres”, afirma.

Quando você perde o poder é natural que sofra baixas significativas

“Tivemos uma baixa ao deixar a situação após 20 anos”, afirma, ao detalhar que o governo Alcides é considerado como parte das gestões tucanas por ter mantido muitos quadros do PSDB em secretarias entre outras similaridades. “Quando você perde o poder é natural que sofra baixas significativas mas continuamos com o maior numero de prefeitos”, arremata Darrot.

A legenda conta, atualmente, com 52 prefeitos. Após a saída de Marconi Perillo do governo, o PSDB perdeu 25 prefeitos. “Perdemos 1/3 das prefeituras, mas sem dúvida o saldo ainda é bastante positivo. Sabemos que muitos estavam na legenda pela forma municipalista com que o ex-governador trabalhava e muitos se filiaram no partido por isso, mas já tinham afinidade com outras siglas”, argumenta Darrot.

“Perdemos muitos companheiros que já tinham simpatia por outras legendas, mas, no próximo pleito, teremos 21 prefeitos tentando a reeleição e eles o possuem o DNA do PSDB no sangue”, conclui o presidente da sigla que garante um time forte nas eleições deste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.