Para Antônio Gomide, desistência de Iris Rezende não prejudica os planos da oposição

De acordo com ele, a definição do PMDB por um candidato facilita o processo, já que a população pode perceber com mais clareza o cenário político

Na foto Antônio Gomide Crédito: André Kerygma

O ex-prefeito de Anápolis Antônio Gomide (PT) está confiante de que a oposição unida vencerá as eleições deste ano. O pré-candidato ao governo continua sua caminhada pelos diversos cantos do Estado em busca do apoio de políticos e de líderes comunitários, além de escutar as demandas da população.

Passado pouco mais de uma semana da desistência oficial de Iris Rezende (PMDB) à disputa do governo estadual, o petista analisa como positiva a atual situação. De acordo com ele, a definição do PMDB por um candidato facilita o processo, já que a população pode perceber com mais clareza o cenário político. “A definição do PMDB faz com que o eleitor tenha um recorte melhor da campanha”, afirma.

Questionado se não teme que a saída de Iris Rezende– até então o nome da oposição mais bem avaliado nas pesquisas eleitorais – dificulte a possibilidade de um segundo turno na disputa pelo governo, Gomide é enfático: “De forma alguma. As eleições vão ser bastante disputadas e nós vamos estar unidos no segundo turno.”

Ele reiterou o discurso de diversos candidatos da oposição, de que a população de Goiás clama por mudanças no governo. Segundo ele, é visível nas cidades por onde passa que há a necessidade por um novo projeto.

O petista destaca que esse clamor vem também dos funcionários públicos e de próprios aliados do governador Marconi Perillo (PSDB). “Basta ver o que aconteceu recentemente com a Polícia Civil e a Polícia Militar. A população está cansada, quer um debate novo.” Em sua opinião, muitos prefeitos que hoje em dia apoiam o tucano só o fazem devido a promessas do governo estadual, sem que isso reflita necessariamente o que eles próprios desejam.

Assim como as andanças pelo interior, as articulações políticas, inclusive em busca da definição da chapa majoritária, continuam acontecendo. Gomide destaca que tem conversado com representantes de pelo menos sete partidos e espera que “cinco ou seis” fechem com ele para essas eleições. “Nesta semana tive contato com PCdoB, PHS, PROS e SDD”, conta. Ele ressalta, porém, que sua chapa só será definida no final de junho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.