Para alegria de uns e tristeza de outros, Fotolog sai do ar e conteúdo é removido

Precursor das selfies, rede social teve seu fim decretado nesta sexta-feira (8)

Fotolog foi febre em meados da primeira década dos anos 2000 | Foto: Reprodução

Fotolog foi febre em meados da primeira década dos anos 2000 | Foto: Reprodução

Uma das primeiras redes sociais a fazer sucesso na web e depósito da vergonha alheia de muitos usuários, o Fotolog deixou de existir a partir desta sexta-feira (8/1), informou o jornal “El Mundo” da Espanha.

O Fotolog nasceu no ano de 2002 e, oito anos depois, chegou a superar 20 milhões de usuários. Muito antes dos smartphones com câmeras de alta resolução e dos filtros do Instagram, ele foi a primeira ferramenta a propor a comunicação por meio de imagens.

Com novas e mais modernas opções, no entanto, o Fotolog não conseguiu se adaptar  e acabou se tornando obsoleto, até as pessoas esquecerem de vez de sua existência (ou mesmo da senha de suas contas), antes mesmo do final da primeira década dos anos 2000.

Para os usuários que ainda usavam o Fotolog como uma espécie de museu pessoal, uma péssima notícia. Com o serviço fora do ar, todo o conteúdo dos usuários foram removidos sem alertas e sem a possibilidade de resgate das fotografias.

Já para os brasileiros que estão comemorando que, com o fim da rede social, não terão que se preocupar com ressurgimento de fotos constrangedoras do passado, é bom lembrar que o também esquecido “Flogão” ainda não foi retirado do ar.

Deixe um comentário