Em Goiás, pandemia pode ter reduzido ritmo de contágio nas últimas três semanas

Plataforma do governo estadual mostra que, considerando data de início dos sintomas, houve queda cerca de 75% dos números de novos casos

Com mais de 50 mil contaminados pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, Goiás pode ter registrado redução do avanço de contágios nas últimas três semanas. Apesar disso, a queda só pode ser confirmada na próxima quinzena, podendo se tratar de atraso na atualização dos dados, explica a superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim.

Gráfico que mostra casos por semana

Na plataforma oficial do governo estadual que mostra o detalhamento dos casos é possível observar cerca de 75% de queda em novos casos, quando levado em consideração o início dos sintomas. Seguindo este critério, na semana 27 (de 28 de junho a 4 de julho) foram registrados 7.809 início de sintomas, contra 2.000 registrados na semana 29 da pandemia (de 12 a 18 de julho), diferença de 74,3%.

Confira a plataforma do Governo Estadual

Ao Jornal Opção, a superintende Flúvia Amorim explicou que os motivos da aparente queda ainda são incertos, podendo os dados estarem sendo influenciados por questões como redução das testagens e ou problemas com a alimentação do sistema.

De acordo com a especialista, há possibilidade de se consolidar como queda real, mas a princípio diz acreditar que se trata de atraso nas atualizações de novos casos. “Na semana passada, por exemplo, nós tivemos problema a nível nacional, então vários municípios não estão conseguindo reportar seus números”, pontua Flúvia.

A superintende acrescenta que para os números se consolidarem como queda é necessário observar as próximas semanas. “Só podemos afirmar que houve redução no número de casos observando quatro semanas seguidas”, finaliza.

Como os dados são atualizados em tempo real, é possível que nas próximas semanas as quedas sejam revertidas, dependendo ainda das datas de início dos sintomas de cada caso confirmado, ponto que é levado em consideração nos números expostos na plataforma do Governo de Goiás.

Errata: a matéria original falava em queda de 290%, com a conta sendo realizada no processo inverso, acrescentando a diferença entre as semanas 29 e 27.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.