Pandemia de Covid-19 afetou busca por tratamento de câncer de mama

Baixa por procura de atendimento é fenômeno mundial, aponta especialista

Outubro Rosa, mês de combate e prevenção ao câncer de mama | Foto: Divulgação

Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou estado de pandemia global, em março deste ano, diminui o número de diagnósticos e procura por tratamento de câncer de mama em todos os países. É o que afirma Maria dal Pilar, coordenadora da Oncologia Clínica do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo. A fala foi realizada em debate promovido pela Secretaria da Mulher da Câmara, nesta sexta-feira, 9. A pauta entra em discussão tendo em vista o início do Outubro Rosa, iniciativa mundial que busca combater o câncer de mama

Dados do Ministério da Saúde indicam que 41% dos países interromperam suas atividades de rastreamento da doença, seguindo orientações da OMS. No Brasil, o número de mamografias entre janeiro e julho deste ano, para rastreamento da doença, caiu pela metade, em comparação com o mesmo período de 2019.

Em todo o País, estima-se que há mais de 60 mil casos de câncer de mama surgindo por ano. Em Goiás, estima-se que 1260 casos novos apareceram, e dentre estes, 420 na capital Goiânia. Embora no início da pandemia o Ministério da Saúde tenha feito orientações para que as mulheres não fizessem o exame, atualmente a pasta da Saúde recomenda que os exames de rotina voltem a fazer parte do cotidiano.

Em resposta ao Jornal Opção, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) afirmou que neste ano, em relação ao Outubro Rosa, não tomará ações presenciais que gerem aglomerações. “Para conscientizar sobre o Outubro Rosa serão utilizadas plataformas digitais, mídias sociais, aplicativos de conversa, dentre outras estratégias digitais e virtuais para divulgação e comunicação com a população em geral”, afirma. A SES-GO ainda salientou que usará de todos os seus canais e meios de comunicação para informar e orientar a população a respeito do Outubro Rosa.

A Prefeitura de Goiânia também se manifestou por meio da sua assessoria de imprensa. Ela reforça a necessidade de se manter atento aos sinais e sintomas durante todo o ano. O órgão municipal também destaca que na capital existem 81 unidades de atenção primária que oferecem ações de atenção à saúde, dentre elas ações relacionadas à Saúde da Mulher.

Márcia Limongi, gestora do do Ciclo de Vida da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) dá dicas para orientar as mulheres. “Recomendamos que a mulher escolha seu mês de aniversário para realizar seus exames, de forma a lembrar-se com mais facilidade e para não sobrecarregar o sistema de saúde”.

Devido à pandemia de Covid-19, as consultas em Unidades Básicas devem ser agendadas, de modo a evitar aglomeração. “Essas unidades fazem a solicitação de mamografias, ultrassom de mamas, exames de prevenção de colo de útero, planejamento familiar, pré-natal dentre outras ações”, aponta a nota da Prefeitura. 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.