Palocci diz que Lula acertou R$ 300 mi da Odebrecht para PT: “Pacto de sangue”

Ex-ministro prestou depoimento nesta quarta-feira (6/9) ao juiz Sergio Moro

Depoimento de Antônio Palocci | Foto: Reprodução

O ex-ministro Antonio Palocci  incriminou o ex-presidente Lula em ação sobre propinas da Odebrecht durante depoimento prestado nesta quarta-feira (6/9) ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba.

Durante as declarações, Palocci confessou ter praticado crimes na Petrobrás e disse que Lula citou R$ 300 milhões da Odebrecht para o esquema do partido.  “Emílio Odebrecht fez pacto de sangue com Lula”, alertou.

“Nos últimos dias do governo Lula, antes da posse de Dilma, Emílio levou um pacote de propinas para o ex-presidente Lula, o terreno do instituto Lula, o sítio de Atibaia, ele fez a reforma, e também disse que também tinha disposição para dar a ele R$ 300 milhões. Fiquei bastante chocado porque não achava que era assim”, afirmou.

Questionado sobre o relacionamento da empresa com o governo, o ex-ministro afirmou que era “fluído e na base de confiança”. “Tudo que pedíamos eles atendiam”, afirmou.

De acordo com ele, havida medo da ex-presidente Dilma Rousseff. “A relação no governo Dilma com Odebrecht não foi fluída, mas foi grande”, ponderou.

“Denúncia procede, fatos são verdadeiros, diria apenas que dizem respeito a um capítulo de um livro maior, da relação da Odebrecht com o governo Lula e Dilma”, disse, afirmando que houve caixa 2, pagamento de propina e desvio de dinheiro.

Segundo o ex-ministro, a Odebrecht tinha livre trânsito nos governos Lula e Dilma. “Na Petrobrás as diretorias eram nomeadas e se desenvolveu através delas, PT, PMDB e PP. Desenvolveu-se intenso financiamento partidário de políticos, pessoas, empresas, então, foi um ilícito crescente”, continuou.

Palocci disse ainda que quando o ex-presidente petista foi reeleito, disse “que soube na área de serviços e abastecimento (Petrobras) que estava havendo muita corrupção”. “Eu confirmei. Ele perguntou se estava adequado, eu disse que não. Ele pensou em mudar, mas aí veio o Pré-Sal e o governo comemorou muito”, denunciou.

Deixe um comentário

Expressões que vão perdendo o valor: “a casa caiu…” – talvez, tenhamos criar outra, tipo: a cidade lulopetista sofreu um terremoto.

HOMEM DE TOTAL CONFIANÇA DO GOVERNO PETISTA, AGUENTOU ENQUANTO PODE UMA FIDELIDADE A TODA PROVA. QUANDO SE VIU DESMORALIZADO, ESQUECIDO PELOS AMIGOS DE OUTRORA E ACUADO NA LAVA-JATO, RESOLVEU CONTAR TUDO O QUE SABE. SEU JEITO CALMO, MUITO INSTRUÍDO, CONTRASTE COM A AGRESSIVIDADE DO LULA, O EX PODEROSO MINISTRO PALOCCI DESTRAVOU A LÍNGUA, COM SABEDORIA E DETALHES REVELOU TIMTIM POR TIMTIM, O VERDADEIRO LULA.

wpDiscuz