Pai do ex-governador Marcelo Miranda morre

Político influente no Tocantins, Brito Miranda foi deputado estadual pelo Estado de Goiás, presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) entre 1990 e 1991 e partiu para o Tocantins, onde foi secretário de Infraestrutura do Tocantins 

O pai do ex-governador do Tocantins Marcelo Miranda (MDB), José Edimar ‘Brito Miranda’, morreu na tarde do último sábado, 25, após sofrer uma parada cardíaca, em São Paulo. Ele estava na capital paulista desde o último dia 19 de dezembro, após sofrer um pico de pressão arterial em Palmas. 

Brito Miranda, como o político era conhecido, morreu aos 87 anos. Ele foi deputado estadual por Goiás entre os anos de 1963 e 1991, antes da divisão do território. Foi, inclusive, presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) entre os anos de 1990 e 1991. Após o período foi ex-secretário de Infraestrutura, candidato a vice-governador do Tocantins na primeira eleição, em 1988, quando foi às urnas pela última vez.  

Ele nunca ocupou cargos eletivos pelo Tocantins, ele era conhecido pela atuação nos bastidores e exerceu enorme influência sobre a trajetória e sobre os governos do filho, Marcelo, que foi três vezes governador. 

A missa do velório de José Edmar Brito Miranda está prevista para realizada somente na próxima segunda-feira, 27, em Palmas. 

Luto 

Em luto, o Governo do Tocantins e a capital Palmas decretaram luto oficial de três dias pela morte de Brito Miranda. Em nota, o governador em exercício Wanderlei Barbosa (sem partido) disse que o momento do estado é de tristeza e luto. “Externo meus sentimentos ao ex-governador Marcelo Miranda, aos demais familiares e amigos”, acrescentou o político.  

A prefeitura de Palmas também destacou a história de Brito Miranda no seu decreto oficial. Segundo a nota da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB), o luto oficial é por causa da importância do político como homem público, e como um dos responsáveis pelo desenvolvimento do Tocantins.  

Além dos tocantinenses, o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), que é amigo de Marcelo Miranda, também se pronunciou sobre a morte. Disse ter recebido a informação como muita tristeza. O tucano lembrou a trajetória de Brito Miranda, no Estado e na Alego, onde foi presidente da Assembleia do Estado. “Uma grande perda para política e para o estado do Tocantins”, acrescentou Perillo.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.