Padre Fábio de Melo é acusado de culpar mulheres por violência doméstica

Vídeo de uma pregação do religioso em 2007 repercutiu no Twitter e rendeu inúmeras críticas, fazendo com que o padre viesse a público se justificar

O título de queridinho das redes sociais de Padre Fábio de Melo pode estar com os dias contados. O fiel se envolveu em uma polêmica nesta segunda-feira (27/6) depois que um vídeo de uma pregação sua de 2007 foi divulgado no Twitter.

Em “Amar-se para amar”, o padre fala sobre violência doméstica e diz que “o agressor só se torna agressor porque a vítima o autoriza”. Após a repercussão do vídeo, não demorou muito para que Fábio fosse acusado por internautas de misoginia e machismo por responsabilizar as vítimas pelas agressões.

“Eu sempre digo, as mulheres que são agredidas fisicamente pelos seus maridos, no dia em que ela recebe a primeira agressão, ela que vai determinar para ele se ele vai ter o direito de agredi-lo a vida inteira ou não. É o jeito como ela olha pra ele. Não é nenhuma palavra, nenhum grito que vai dizer ‘não me bata’, mas é o seu jeito de ser mulher. O agressor só se torna agressor porque a vítima o autoriza”, diz o padre em um trecho do vídeo do ano de 2007.

https://www.youtube.com/watch?v=mDYuZbn7K3Y

Nas redes, internautas passaram a questionar o padre por conta do sermão de conteúdo duvidoso, que logo se manifestou. Primeiro, Fábio alegou que seu objetivo era motivar denúncias, mas reiterou a opinião. “Continuo acreditando que o silêncio da vítima contribui com a manutenção da violência”, disse.

Horas depois, após debater o assunto com usuários do Twitter, o padre resolveu pedir desculpas e definiu como “abominável” a tentativa de culpar a vítima de violência doméstica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.