Padre é suspeito de estuprar jovem em Nova Crixás

Crime teria ocorrido no ano de 2017. Vítima é do Rio de Janeiro e estava em Goiás fazendo trabalhos missionários quando conheceu o padre

Padre Ricardo Campos. | Foto: Reprodução Facebook.

O padre Ricardo Campos Parreiras é suspeito de ter praticado um estupro contra um jovem do Rio de Janeiro, que estava na cidade de Nova Crixás acompanhando seu avô e realizando trabalhos missionários no ano de 2017. A denúncia foi feita pelo Ministério Público do Rio e recebida pela juíza Marianna de Queiroz Gomes em Goiás.

O jovem que agora tem 23 anos de idade afirmou que foi drogado pelo pároco ao ingerir uma bebida oferecida pelo homem. Ainda de acordo com o rapaz, o padre teria pegado em seu órgão genital e o levado para o quarto, local em que o jovem acordou no outro dia, sentindo muita dor e sem se lembrar ao certo do que havia acontecido.

“Tenho certeza que fui estuprado por ele”, afirma o jovem. Cerca de dois anos após o estupro, o rapaz reencontrou o homem, que lhe pediu desculpas por ter tocado em seus órgãos genitais. A vítima conta que mesmo com medo decidiu denunciar o crime.]

Segundo o G1 Goiás, a Arquidiocese de Goiânia informou que o padre pertence à Diocese de Miracema do Tocantins.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.