Pacotes com ‘potenciais explosivos’ enviados a Obama e Hillary são interceptados nos EUA

Além disso, prédio da CNN em Nova Iorque foi esvaziado na manhã desta quarta-feira (24)

Foto: Reprodução

O Departamento de Segurança Interna americano impediu que pacotes suspeitos com “potenciais dispositivos explosivos” fossem enviados para as residências do ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama e da ex-secretária de Estado do país Hillary Clinton. O serviço secreto informou sobre o ocorrido na manhã desta quarta-feira (24/10).

Na mesma manhã, o prédio da rede CNN, em Nova Iorque, foi esvaziado. O motivo era o mesmo: chegada de um pacote suspeito à empresa de comunicação. A emissora ainda afirmou que o quarto pacote teria sido enviado à Casa Branca, o que foi negado pelas autoridades dos Estados Unidos.

O pacote enviado para a casa de Hillary Clinton foi endereçado na terça-feira (23/10). A ex-primeira-dama não estava em casa, porque participa de campanha eleitoral na Flórida. Já seu marido, Bill Clinton, estava na residência.

O que chegaria na casa de Obama foi interceptado na manhã desta quarta-feira (24/10). A identificação do potencial explosivo dos pacotes foi feita durante os procedimentos de triagem de rotina.

Por meio de comunicado, o presidente Donald Trump disse que condena as “tentativas de ataques violentos” contra Obama, os Clinton e outras figuras públicas. Ele chamou a ação de desprezível e disse que o autor deve ser responsabilizado.

A CNN também informou sobre a chegada de um pacote suspeito ao estúdio em Nova Iorque. A polícia foi chamada e o prédio, esvaziado. Ainda não está confirmado se os incidentes com a CNN e os políticos democratas têm alguma relação.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.