“Paço toma suas decisões, mas palavra final sobre projetos é da Câmara Municipal”, diz Romário Policarpo

Presidente da Câmara defende que Casa cobre a execução de leis sancionadas, “para que não se torne um amontado de papéis”

Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

Para o presidente da Câmara, Romário Policarpo (Patriota), a missão da Casa em 2020 é cumprir o seu papel de fiscalização e de apoio às demandas da sociedade. Segundo ele, 2019 foi um dos anos com maior produtividade e sanções leis, de acordo com informações da Procuradoria. “O que não quer dizer que essas leis estão sendo aplicadas, cabe à Casa cobrar a execução destas leis sancionadas, para que não se torne um amontado de papéis”, defende Policarpo.

Na avaliação do presidente da Câmara, o número de vetos do prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), aos projetos apresentados pelos vereadores não é um problema. “Não me preocupa, até porque os vetos que de fato precisam ser derrubados estão sendo”, argumenta.

“Isso faz parte do processo de independência dos poderes. O Paço toma as suas decisões, mas a palavra final sobre os projetos é da Câmara Municipal”, observa Romário, ao enfatizar que não vê a situação como um problema. “A quantidade de projetos apresentados é alta então obviamente a quantidade de vetos também é alta”, complementa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.