Paço inaugura casa de abrigo para mulheres vítimas de violência doméstica

Local acolherá 50 mulheres, que irão receber atendimento psicológico, jurídico e social

Divulgação

Divulgação

A Prefeitura de Goiânia, em parceria com o governo federal, inaugura nesta quarta-feira (10/12) a primeira casa de abrigo para mulheres vítimas de violência doméstica no Estado de Goiás. Batizada de “Sempre Viva”, o local acolherá 50 mulheres, acompanhadas ou não de seus filhos, que devem ser menores de 14 anos de idade.

Para chegar até estas mulheres, a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM) contará com o auxílio da 1ª e 2ª Delegacias da Mulher do município, que encaminharão as vítimas ao Centro de Referência Cora Coralina, para então serem transferidas à Casa de Abrigo.

A permanência na casa é de 90 dias, mas pode ser prorrogada até 180 dias. Ao longo desse período, as mulheres abrigadas irão receber atendimento psicológico, jurídico e social; além de terem prioridade em vagas de Cmeis para os filhos; no Programa Minha Casa Minha Vida; ou mesmo em cursos profissionalizantes.

Visando a segurança das abrigadas, o endereço do local não será divulgado pela pasta.

Em entrevista ao Jornal Opção Online, a titular da SMPM, Teresa Sousa, explica que o principal objetivo da ação é fazer com que estas mulheres retomem as próprias vidas, sem a possibilidade de violência. “As mulheres do Estado não têm tido a oportunidade para ter um espaço como esse”, frisou.

De acordo com a secretaria, as estatísticas quanto à violência contra a mulher em Goiânia seguem os números nacionais: em média, a cada três mulheres, uma já foi vítima de violência doméstica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.