Paço decide cobrar multa de moradores que não informaram sobre puxadinhos

Além do acréscimo no talão do último IPTU, contribuintes terão que arcar com novo valor

A Prefeitura de Goiânia vem cobrando multa dos moradores da capital que não informaram no úlltimo ano sobre construções irregulares, que se apresentam como uma extensão ou anexo em um imóvel, o chamado puxadinho.

Os contribuintes que ampliaram suas residências e não comunicaram à prefeitura já tiveram que arcar com acréscimo no talão do último Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU), cobrado neste ano. A medida foi adotada pela gestão do ex-prefeito Paulo Garcia e usou fotos áreas digitais como base única para cobrança do imposto.

Agora, a ideia da gestão do prefeito Iris Rezende é cobrar valor extra de aproximadamente R$ 60 dos mais de 120 mil moradores que estão nesta condição. Até o momento, apenas imóveis de um único andar estão sendo alvos da multa, mas a medida deve se estender às demais residências em breve.

O Jornal Opção entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Goiânia, mas, até a publicação desta matéria, não obteve retorno.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.