Ouro e R$ 250 mil em dinheiro vivo são encontrados pela PF em operação que apura desvio de emendas parlamentares

Dez mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Brasília e na capital de Roraima

Faixada da sede da Polícia Federal, em Brasília | Foto: Reprodução

Operação para desarticular esquema de corrupção de desvio de R$ 12 milhões em recursos públicos de emendas parlamentares no estado de Roraima foi deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira, 24. Na ação, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Boa Vista e em Brasília. O ex-deputado Abel Galinha e o assessor do senador Chico Rodrigues são alvos da ação.

O ex-deputado Abel Galinha foi conduzido pela PF para prestar esclarecimentos. Isso, porque foram assinados seis convênios com quatro empresas para que obras e serviços em municípios do interior de Roraima fossem realizadas. Os contratos assinados possuem o valor de R$ 11,9 milhões. Também foram encontrados pelos investigadores cerca de R$ 250 mil em dinheiro vivo e grande quantidade de ouro.

A Polícia Federal afirmou que, mesmo após deixar o mandato, o ex-parlamentar [Galinha] se manteve como beneficiário das emendas parlamentares de sua autoria mediante contratação de empresas de seu círculo pessoal e familiar, “agindo como se fosse o dono das verbas públicas envolvidas, incluindo seu genro e o tesoureiro regional do partido cujo destino é por ele presidido”. A baixa quantidade de funcionário nas empresas também chamou atenção dos investigadores.

As apurações consistem em um desdobramento da segunda etapa da operação Godfather, que foi deflagrada em outubro de 2020 e investigou o envolvimento do referido ex-parlamentar em fraudes de contratos da Secretaria de Saúde de Roraima no valor de mais de R$ 14 milhões. O inquérito policial segue em andamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.