Os destaques de 2016 no cinema

O Jornal Opção conversou com críticos de cinema e elegeu os dez melhores filmes do ano. Confira a lista

Os destaques de 2016 nas telonas | Imagem: Montagem / Divulgação

Nos cinemas, 2016 foi um ano movimentado: animações, documentários e ficções — incluindo o retorno de sagas já amadas pelo grande público — marcaram as estreias nas telonas. Foi também o ano em que uma produção brasileira (a primeira da lista) conseguiu chamar atenção mundial e se viu envolta em controvérsias por não ter sido a indicação brasileira ao Oscar.

Mas nem só de polêmicas viveu a sétima arte no ano de 2016. Dando sequência à série de retrospectivas, o Jornal Opção conversou com críticos de cinema para saber quais foram os melhores filmes do ano. A lista não segue nenhuma ordem específica e tem algumas produções de 2015, mas que chegaram ao país neste ano. O resultado você confere a seguir:

Aquarius – Kleber Mendonça Filho

Clara (Sonia Braga) mora de frente para o mar no Aquarius, último prédio de estilo antigo da Av. Boa Viagem, no Recife. Jornalista aposentada e escritora, viúva com três filhos adultos e dona de um aconchegante apartamento repleto de discos e livros, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que tem outros planos para aquele terreno: demolir o Aquarius e dar lugar a um novo empreendimento.

 

O abraço da serpente – Ciro Guerra

Théo (Jan Bijvoet) é um explorador europeu que conta com a ajuda do xamã Karamakate (Nilbio Torres) para percorrer o rio Amazonas. Gravemente doente, ele busca uma lendária flor que pode curar sua enfermidade. Quarenta anos depois, a trilha de Théo é seguida por Evan (Brionne Davis), outro explorador que tenta convencer Karamakate a ajudá-lo

 

Carol – Todd Haynes

A jovem Therese Belivet (Rooney Mara) tem um emprego entediante na seção de brinquedos de uma loja de departamentos. Um dia, ela conhece a elegante Carol Aird (Cate Blanchett), uma cliente que busca um presente de Natal para a sua filha. Carol, que está se divorciando de Harge (Kyle Chandler), também não está contente com a sua vida. As duas se aproximam cada vez mais e, quando Harge a impede de passar o Natal com a filha, Carol convida Therese a fazer uma viagem pelos Estados Unidos.

 

Julieta – Pedro Almodóvar

Julieta (Emma Suárez/Adriana Ugarte) é uma mulher de meia idade que está prestes a se mudar de Madri para Portugal, para acompanhar seu namorado Lorenzo (Dario Grandinetti). Entretanto, um encontro fortuito na rua com Beatriz (Michelle Jenner), uma antiga amiga de sua filha Antía (Blanca Parés), faz com que Julieta repentinamente desista da mudança. Ela resolve se mudar para o antigo prédio em que vivia, também em Madri, e lá começa a escrever uma carta para a filha relembrando o passado entre as duas.

 

O cavalo de Turim – Béla Tarr

O velho fazendeiro Ohlsdorfer (Janos Derzsi) e sua filha (Erika Bok) dividem um cotidiano dominado pela monotonia. A realidade dos dois é observada pela vista da janela e as mudanças são raras. Enquanto isso, o cavalo da família se recusa a comer e a andar. O filme é uma recriação do que teria ocorrido com o animal após ter sido salvo da tortura pelo filósofo alemão Friedrich Nietzsche durante uma viagem a Turim, na Itália.

 

A chegada – Denis Villeneuve

Quando seres interplanetários deixam marcas na Terra, a Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma linguista especialista no assunto, é procurada por militares para traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. No entanto, a resposta para todas as perguntas e mistérios pode ameaçar a vida de Louise e a existência de toda a humanidade.

 

Certo agora, errado antes – Hong Sang-soo

Por engano, Ham Cheon-soo (Jae-yeong Jeong) chega à cidade coreana de Suwon um dia antes do previsto. Para passar o tempo, ele vai até um antigo palácio, onde encontra uma artista chamada Yoon Hee-jeong (Kim Min-Hee). Juntos, eles vão até a loja de Yoon para admirar suas pinturas, comer sushi e se conhecerem. Em seguida, eles vão para um bar encontrar com amigos de Yoon. Ao ser perguntado se é casado, Cheon-soo admite que sim e decepciona a artista.

 

A academia das musas – José Luis Guerín

Questionado por sua esposa sobre a abordagem pedagógica que pretende adotar no curso “A Academia de Musas”, sobre a reforma do mundo pela poesia, um professor de filologia fala da mítica figura das musas que inspiram escritores a criar algo inexistente. Mas o projeto toma rumos inesperados quando o professor se envolve com algumas alunas.

 

Spotlight – Thomas McCarthy

Baseado em uma história real, o drama mostra um grupo de jornalistas em Boston que reúne milhares de documentos capazes de provar diversos casos de abuso de crianças, causados por padres católicos. Durante anos, líderes religiosos ocultaram o caso transferindo os padres de região, ao invés de puni-los pelo caso.

 

Sully – Clint Eastwood

15 de janeiro de 2009. Logo após decolar do aeroporto de LaGuardia, em Nova York, uma revoada de pássaros atinge as turbinas do avião pilotado por Chesley “Sully” Sullenberger (Tom Hanks). Com o avião seriamente danificado, Sully não vê outra alternativa senão fazer um pouso forçado em pleno rio Hudson. A iniciativa é bem sucedida, com todos os 150 passageiros a bordo sendo salvos. Tal situação logo transforma Sully em um grande herói nacional, o que não o isenta de enfrentar um rigoroso julgamento interno coordenado pela agência de regulação aérea nos Estados Unidos.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.