OS atrasa salários no Hospital Estadual de Jaraguá, mesmo com repasse do governo em dia

Somente em 2020, governo já pagou mais de R$ 11 milhões para gestão da unidade, que não cumpre com obrigações de pagamento regular

Hospital Estadual de Jaraguá Doutor Sandino de Amorim (Heja) | Foto: Reprodução

O estado de Goiás repassou em 2020 R$ 11.742.993,96 para o Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), Organização Social (OS) que administra o Hospital Estadual de Jaraguá (Heja). Ainda assim, a entidade atrasa os salários dos funcionários.

Segundo informações do governo, o último repasse foi feito no mês de agosto, no valor de R$ 1.335.563,15. Desse total, houve ainda a antecipação parcial de R$ 404.243,72 referente a setembro.

Conforme contrato de gestão estabelecido com o estado, é de responsabilidade do IBGH a contratação e pagamento regular dos salários dos profissionais que atuam no Heja, conforme legislações trabalhistas vigentes.

O governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou recentemente a ampliação da estrutura do Heja, com entrega de 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Para isso, há em tramitação um aditivo com a OS para repasses financeiros para que a instituição coloque em pleno funcionamento os leitos à disposição da população de Jaraguá e região.

O Jornal Opção não conseguiu contato com a OS que administra a unidade, mas não obteve sucesso até o fechamento. O canal continua aberto para a livre manifestação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.