Orçamento sancionado por Bolsonaro prevê concursos para mais de 48 mil cargos em 2019

Oportunidades estão previstas na peça orçamentária assinada hoje pelo presidente e projeta receitas de R$ 3,3 trilhões para o governo federal neste ano

Mesmo com déficit previsto, está aberta nova temporada de caça às vagas na União | Foto: Divulgação

Mesmo com um déficit estimado em mais de R$ 150 bilhões para este ano, o Orçamento Geral da União apresenta notícias otimistas para quem pretende seguir carreira pública. A peça orçamentária, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira, 16, prevê o preenchimento e a criação de 48.224 vagas no governo federal em 2019.

Desses quase 50 mil postos de trabalho, 43.373 são para preenchimento efetivo em reposição de pessoal e 4.851 são para criação de novos cargos. Tal disposição de vagas no OGU é a garantia legal para que os gestores de cada área do governo possam abrir processos de concursos ao longo do ano. O total de receitas estimadas no orçamento é de mais de R$ 3,3 trilhões, o que representa montante 7,5% inferior ao de 2018 (que foi de R$ 3,57 trilhões).

A maior oferta de cargos prevista no orçamento de 2019, como de praxe, estão no executivo. São 42.818 postos – 40.723 para preenchimento e 2.095 para criação de novas vagas. De acordo com o site JCConcursos, desse total previsto para o executivo, “11.493 não contam com especificações de órgãos e cargos, mas a maior parte é para a área de educação, sendo 22.559 para o banco de professores equivalentes e técnicos administrativos em educação” . Destaque para para a Defensoria Pública da União (DPU), na qual espera-se a abertura de 2.032 vagas, sendo 1.582 que precisam ainda ser criadas e 455 para preenchimento efetivo.

Para o poder legislativo, o OGU 2019 prevê 384 vagas, sendo a maior parte delas para a Câmara dos Deputados (127 para criação e 197 para o preenchimento). Para o Senado Federal, a previsão é de 40 vagas previstas para preenchimento. No Tribunal de Contas da União (TCU), órgão auxiliar do legislativo, são 20 postos já aprovados na peça orçamentária.

Na cúpula do Poder Judiciário, o OGU prevê 38 vagas efetivas para preenchimento no Supremo Tribunal Federal (STF) e 50 cargos no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Na Justiça Federal, são 925 vagas previstas para os diversos Tribunais Regionais Federais, sendo 625 novos  e mais 300 para preenchimento. Na Justiça Eleitoral são mais 1.240 vagas (370 para criação e 870 para preenchimento) efetivo junto ao Tribunal Superior Eleitoral e Tribunais Regionais Eleitorais. Na Justiça do Trabalho, mais 684 vagas previstas, sendo 52 para criação e 632 para efetivo provimento, no Tribunal Superior do Trabalho e Tribunais Regionais do Trabalho. Na Justiça Militar, são mais 30 postos para preenchimento no Superior Tribunal Militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.