Operação Sufrágio Ostentação: PF prende assessores do ministro do Turismo em caso de laranjas do PSL

Investigação apura irregularidade na aplicação de recursos referentes a campanhas eleitorais femininas do PSL

Ministro do Turismo no governo de Jair Bolsonaro, deputado federal Marcelo Álvaro Antônio. Foto: Reprodução

A Polícia Federal prendeu Mateus Von Randon, assessor especial do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, nesta quinta-feira, 27, em Brasília. Randon teve prisão temporária autorizada pela Justiça nesta segunda fase da operação Sufrágio Ostentação, que investiga um suposto esquema de candidaturas laranja do PSL em Minas.

Também foram efetuadas prisões, em Minas Gerais, dos ex-assessores do ministro: Roberto Soares da Silva, conhecido como Robertinho, e Haissander Souza de Paula.

O esquema de candidaturas laranjas envolve o nome do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que presidia o partido na campanha de 2018. A investigação mira possíveis candidatas laranja que receberam verbas significativas do fundo partidário do PSL, mas parte do dinheiro  deveria ser devolvido à direção da sigla.

A suspeita é que, na prática, essas candidatura foram lançadas para desviar dinheiro do fundo partidário para as candidaturas masculinas ou em proveito próprio, já que parte desse dinheiro foi gasto na eleição para comprar material de campanha de empresas de aliados do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.