Operação Fantasma: Justiça determina soltura de empresários presos em Anápolis

Eles haviam sido presos no dia 9 de julho, em Anápolis por, supostamente, terem “coordenado a prática de reiterados crimes tributários”

Os empresários João Batista Victor e Maurício Miguel Elias foram soltos nesta segunda-feira, 22, por força de uma liminar concedida pelo desembargador José Francisco do Nascimento, da 1ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí. Eles haviam sido presos no dia 9 de julho, em Anápolis, na segunda fase da “Operação Fantasma”, na qual os investigados, gestores da empresa Pérola Distribuição e Logística, teriam, supostamente, “coordenado a prática de reiterados crimes tributários”.

O advogado dos empresários, Roberto Serra da Silva Maia, destaca que não houve, até o presente momento, algum indicativo de que representantes da empresa Pérola Distribuição e Logística tenham coordenado, efetivamente, algum tipo de prática criminosa.

“Tanto, que não há, no âmbito da Fazenda Pública Estadual do Estado do Piauí, qualquer procedimento administrativo tributário destinado a apurar eventual conduta irregular praticada pela empresa ou pelos seus sócios, cuja lisura profissional ultrapassa 20 anos, com uma estrutura empresarial englobando mais de 1800 empregados”, frisa o advogado.

Roberto Serra explica que os empresários responderão o processo em liberdade. “E deverão demonstrar a improcedência da acusação, com a decretação de suas inocências”, afirma o advogado. (Com informações da Rota Jurídica)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.