Uma operação do Ministério Público de Goiás (MPGO), em apoio ao Ministério Público do Rio Grande do Norte, faz diligências em Goiânia contra um grupo suspeito de aplicar golpes por meio do WhatsApp. De acordo com o MPGO, os golpes eram aplicados em familiares de servidores públicos com o uso de perfis falsos no aplicativo. Ao todo, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em Goiânia.

A investigação visa combater os crimes de fraude eletrônica, uso indevido de identidade e ocultação de bens. A operação, denominada Tríscele, teve apoio da Polícia Militar de Goiás (PMGO) e foi realizada por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

O Ministério Público informou que os suspeitos coletavam fotos das pessoas que pretendiam imitar e criavam perfis falsos no WhatsApp. Em seguida, contatavam as vítimas alegando mudança de número e inventavam uma situação financeira urgente para solicitar dinheiro. Os golpes analisados na operação Tríscele ocorreram em 2021.