Operação da PC prende 4 pessoas e recupera R$ 1 milhão em alimentos roubados

Quadrilha especializada em roubo e furto a cargas de gêneros alimentícios era investigada por ao menos quatro crimes

Divulgação

A Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) deflagrou no último final de semana a Operação Mercúrio, que efetuou a prisão de quatro pessoas e recuperou cerca de 15 toneladas de gêneros alimentícios roubados.

Thiago Braz de Lima (30), Renata Gomes Botelho Martins (35) , Adriano Pereira da Silva (22) e Carlos Alberto de Sousa (51) foram presos enquanto descarregavam uma carreta em um imóvel situado no Setor Santos Dumont, em Goiânia.

Segundo informações da Polícia Civil, no momento da abordagem, um dos suspeitos tentou empreender fuga, mas acabou baleado por policiais. Ele foi encaminhado a uma unidade hospitalar, passou por cirurgia e passa bem.

A quadrilha era especializada em roubo e furto a cargas com alimentos e também era investigada por crimes registrados nas cidades de Piracanjuba, Luziânia e Cocalzinho. Ainda segundo a PC, contando com esta apreensão, a cifra em produtos roubados e furtados pela quadrilha ultrapassa R$ 1 milhão.

Conforme as investigações, um dos presos atuou como motorista contratado pela empresa vítima da quadrilha para levar a carga de Hidrolândia até Fortaleza. O suspeito forjou o roubo, alegando que havia sido abordado por criminosos. A polícia apurou, entretanto, que ele vendeu a carga por R$ 11 mil ao bando.

Além das prisões, foram apreendidos ainda uma arma de fogo no calibre 12, munições, três veículos e um jammer, equipamento utilizado pelos criminosos para bloquear sinais de localização de veículos e cargas.

Os suspeitos foram autuados por associação criminosa armada e receptação qualificada, sem prejuízo dos demais crimes que já vinham sendo investigados. Já Carlos, o motorista contratado pela empresa vítima, foi indiciado por furto qualificado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.