Operação apura fraude em programa de habitação do governo entre 2018 e 2019

Políticos, servidores e particulares de Luziânia inseriram informações falsas no sistema de cadastro da Agehab com objetivo de liberar benefícios

Operação Cártula Negra investiga fraude em programa de habitação do governo. | Foto: divulgação

A Polícia Civil deflagrou a operação Cártula Negra, que investiga políticos, servidores e particulares de Luziânia que teriam fraudado o programa de habitação do governo Habita Melhor. Na última quarta-feira (8), foram cumpridos mandados contra suspeitos de integrar a organização criminosa.

As fraudes teriam ocorrido em 2018 e 2019. O grupo criminoso se utilizava de associação privada sem fins lucrativos para inserir informações falsas no sistema de cadastro da Agência Goiana de Habitação (Agehab). Assim, liberavam o benefício para pessoas que, em tese, não cumpriam os requisitos exigidos pela Lei.

Segundo as investigações, empresários, apadrinhados de políticos e parentes de pessoas responsáveis por operacionalizar o programa foram contemplados. A estimativa é que mais de 300 pessoas da região foram beneficiadas indevidamente. O prejuízo para os cofres públicos foi de quase um milhão de reais. Até mesmo pessoas mortas foram contempladas.

A justiça deferiu medidas de afastamento de sigilo bancário e fiscal em face de 17 pessoas do município de Luziânia. Três mandados de busca e apreensão foram cumpridos contra indivíduos integrantes do grupo criminoso na região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.