Operação apura fraude de R$ 79 milhões no Hospital de Campanha de Brasília

Irregularidades estão relacionadas à contratação de empresa que deve gerir 200 leitos no Estádio Mané Garrincha

A Polícia Civil do Distrito Federal em conjunto com o Ministério Público (MPDFT) e a Controladoria Geral da União (CGU) deflagrou uma operação na manhã desta sexta-feira, 15, para investigar supostas irregularidades no contrato firmado para a construção do Hospital de Campanha no estádio Mané Garrincha.

O contrato emergencial foi firmado pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal. A suspeita é que a empresa contratada tenha se aproveitado da pandemia do novo coronavírus para burlar a regras legais e firmar contrato causando prejuízo aos cofres públicos.

A operação também cumpre mandados de busca e apreensão na Subsecretaria de Infraestrutura em Saúde , responsável pela contratação, e nas regiões de Taguatinga, Asa Norte, SIA e Lago Sul.

O valor do contrato firmado foi de R$ 79 milhões e o hospital deve entrar em funcionamento nos próximos dias. De acordo com o MPDFT, as irregularidades estão relacionadas a contratação da empresa para gerir os 200 leitos da unidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.