Onyx admite caixa dois e faz acordo com PGR para encerrar processo

Ministro da Cidadania teria recebido caixa dois em dois momentos: R$ 100 mil em 2012 e de R$ 200 mil em 2014, durante campanha para cargo de deputado federal

Foto: Alex Ferreira.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), fez um acordo de não-persecução penal com a Procuradoria-Geral da República (PGR) para fechar processo sobre caixa dois em suas campanhas eleitorais de 2012 e 2014.

Lorenzoni admitiu o recebimento de doações em sua campanha eleitoral para deputado federal e pagará R$ 189 mil como prestação pecuniária. De acordo com o advogado do ministro, Daniel Bialski, ele buscará recursos em empréstimos bancários, confirmou a defesa do ministro, o advogado Daniel Bialski.

A PGR apurou que Lorenzoni teria recebido caixa dois em dois momentos: R$ 100 mil em 2012 e de R$ 200 mil em 2014. O caso foi admitido pelo próprio durante entrevista em 2018.

“Quando isso (a prática de caixa dois) aconteceu, eu sofri muito. Dentro do que eu acredito, eu entendi que eu tinha que fazer isso. Depois que eu fiz, e depois que eu pude me sentir em paz, eu fiz uma coisa há dois anos. Isso é para me lembrar do dia que eu errei”, disse o ministro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.