Ônibus saem de circulação às 20h desta sexta e voltam a operar na manhã de sábado

Segundo nota, a medida está sendo adotada por causa de ameaça à segurança dos motoristas e passageiros por integrantes do Sindcoletivo

Foto: Edilson Pelikano

Foto: Edilson Pelikano

A Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC) divulgou por meio do Twitter o recolhimento dos ônibus da região Metropolitana de Goiânia às 20h desta sexta-feira (16/5). Segundo a nota, a medida está sendo adotada por causa de ameaça à segurança dos motoristas e passageiros por integrantes do Sindcoletivo. De acordo com a RMTC, a situação deve ser normalizada na manhã deste sábado.

Ainda no Twitter, foi anunciado que a Justiça expediu uma liminar que proíbe integrantes do Sindcoletivo de se aproximarem a menos de 100m de qualquer garagem, terminal ou ônibus. A punição para o descumprimento seria a aplicação de multa de R$ 50 mil, a fim de garantir a circulação dos veículos de transporte coletivo.

Também foi divulgada uma lista de terminais com atendimento comprometido: Bandeiras, Garavelo, Maranata, Cruzeiro, Veiga Jardim, Araguaia, Vera Cruz, Dergo, Vila Brasília, Trindade, Isidória, Parque Oeste, Recando do Bosque, Praça A, Praça da Bíblia, Goiânia Viva e Padre Pelágio.

No início da noite, foram registrados princípios de tumulto no Terminal Praça da Bíblia. Policiais estavam no local e a movimentação logo se dissipou.

Segundo levantamentos preliminares da RMTC, ao menos 27 ônibus teriam sido depredados desde os protestos da manhã desta sexta. A ação teria sido provocada por um grupo de motoristas insatisfeitos com os termos do acordo salarial assinado pelos sindicatos dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Goiás e das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia.

“Não há greve”

Em nota divulgada à imprensa, o Setransp informou que “todos os esforços estão sendo tomados para normalizar o serviço público de transportes”. O texto diz que não há greve de motoristas, já que acordos com a categoria haviam sido firmados anteriormente.

O SETRANSP informa à comunidade da Região Metropolitana de Goiânia que todos os esforços estão sendo feitos para normalizar o serviço público de transportes, mesmo que grupos estranhos ao sistema estejam agindo para bloquear o serviço e depredar ônibus e terminais.

Não há uma greve de motoristas já que, após meses de negociação, foi assinada convenção coletiva de trabalho, com reajuste do salário, do vale refeição e anuênio que somam 11,44%. Neste período a inflação foi de 5,3%. Em dois anos os motoristas tiveram reajuste superior a 20%, sem repasse para a tarifa, o que representa ganho real e valorização da categoria.

O acordo coletivo foi assinado com o Sindittransporte, representante legal dos motoristas. O Setransp está recorrendo aos órgãos de segurança e à justiça do trabalho para proteção aos motoristas e garantia de funcionamento do transporte público, que é um direito essencial da população.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Alexandre Guimarâes Carvalho

A RMTC não pode simplesmente tirar os ônibus e deixar as pessoas sem opção de ir pra casa. Precisa HAVER ALGUMA OPÇÃO. Que coloquem PMs nos ônibus, que se aluguem ônibus pras pessoas. Não podem simplesmente tirar das ruas ônibus que pagamos com nossos impostos, isso é uma loucura. Tem muita gente que não tem dinheiro pra pegar táxis.