ONG alega que Goiânia nega procedimento médico à crianças com câncer

Secretaria municipal de Saúde de Goiânia informa que não autoriza exame para nenhuma ONG

O presidente da ONG Núcleo Esperança, Válber Barreto,  afirma que há cerca de um mês a Prefeitura de Goiânia não tem autorizado o procedimento médico de  punção lombar à crianças com câncer do município de Anápolis. O exame indica a evolução da doença e como o médico deve direcionar o tratamento.

A ONG  é organização da sociedade civil sem fins lucrativos, sem nenhuma ligação pública, que auxilia atualmente 28 famílias com crianças e adolescentes  em tratamento ao câncer.

Segundo Válber, três dessas crianças necessitam realizara  punção lombar a cada quinze para dar continuidade ao tratamento. No entanto, a Prefeitura de Goiânia não autoriza por meio da regulação esse pedido.

“As crianças com leucemia vem para Goiânia para consulta com o pediatra agendada, mas na hora de realizar o exame não está autorizado no sistema.  Goiânia é a cidade referência no estado de Goiás no atendimento a oncologia pediátrica. E está negando o atendimento”, disse o presidente da ONG.

Em nota, a secretaria municipal de Saúde de Goiânia informa que não autoriza exame para nenhuma ONG. A relação de pactuação é entre a secretarias de saúde de Goiânia e Anápolis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.