Oito deputados goianos se inscreveram para falar em sessão sobre impeachment

Apenas um deles se manifestará a favor de Dilma Rousseff. Os outros sete subirão à tribuna para defender aceitação da denúncia contra a presidente

| Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados

No total, 249 deputados se inscreveram para falar na sessão | Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados

Depois de um dos autores do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), Miguel Reale Jr., do advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, e de todos os partidos se manifestarem sobre o afastamento da presidente na sessão desta sexta-feira (15/4) será a vez de os deputados falarem individualmente sobre o tema, em sessão extraordinária deste sábado (16), que começará às 11 horas.

No total, 249 deputados se inscreveram para falar na sessão, 170 deles com posição favorável ao impeachment e 79 deles contrários. Na lista, estão oito dos 17 parlamentares eleitos por Goiás: Fábio Sousa, Giuseppe Vecci e Célio Silveira do PSDB; Delegado Waldir do PR; Alexandre Baldy, do PTN; Daniel Vilela, do PMDB; Heuler Cruvinel, do PSD; e Rubens Otoni, do PT.

Sete dos deputados inscritos querem o impeachment. O primeiro goiano a se pronunciar é Fábio Sousa, que é o 7º parlamentar inscrito para subir à tribuna. Depois é a vez de Delegado Waldir, que será o 68º da lista, seguido por Alexandre Baldy (71º), Giuseppe Vecci (79º), Célio Silveira (94º), Daniel Vilela (122º) e, por fim, Heuler Cruvinel (144º).

Rubens Otoni é o único goiano inscrito para defender o governo e será o 72º dos 79 parlamentares contrários ao impeachment a se manifestar. Ele também deve ser o único a votar pela rejeição da denúncia. O voto de Flávia Morais (PDT-GO) ainda é motivo de dúvida, mas um suposto áudio que circula na internet traria uma declaração dela dizendo que votaria pelo afastamento da presidente.

Deixe um comentário