Ocorrências com aglomerações é quatro vezes maior do que em período anterior a pandemia

Com aumento de denúncias em período de isolamento social, Amma teve de triplicar equipes para conseguir realizar fiscalizações

O trabalho de fiscalização da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) teve de triplicar o número de equipes desde o início do período de isolamento social, por conta do aumento no número de denúncias. De acordo com o presidente, Gilberto Martins, as ações da Amma aumentaram quatro vezes em relação ao mesmo período do ano passado. Apenas no último final de semana, o órgão recebeu 386 reclamações de som alto em festas de Goiânia.


Gilberto explica que a Amma sempre atuou em fiscalizações relacionadas ao meio ambiente, não apenas na poluição sonora, mas como corte ilegal de árvores, queimadas, descarte ilegal de entulho, dentre outras que envolvem 45 infrações que a agência fiscaliza. “Neste momento de pandemia estamos em um período crítico. As pessoas estão indo a festas, boates, botecos, casa de amigos e aumentam o som de suas residências (…) Alguns extrapolam qualquer bom senso mesmo com o decreto aí que foi feito e tudo mais”, afirma.


Ele conta que chegou ao conhecimento da Amma um grupo que tem realizado festas e organizado os eventos por meio de grupo do Whatsapp. O local, data e hora são revelados momentos antes para dificultar o trabalho de fiscalização. “Quem tiver denúncias, pode recorrer ao 161 da Prefeitura ou 190 da Polícia Militar, que assim como a Amma fiscaliza os crimes de perturbação do sossego público”, recomendou. Tanto as denúncias quanto as fiscalizações são realizadas 24 horas por dia.


Gilberto explica que na primeira fiscalização, é realizada apenas uma notificação, mas que caso haja reincidência, os responsáveis podem sofrer punições. “Claro que em um evento desse [festas organizadas pelo Whatsapp] que deveria ser licenciado, a fiscalização já pode chegar, além do auto de infração, e aplicar apreensão dos equipamentos de som, porque é uma situação inaceitável. Ainda mais se tratando deste momento”, disse.

“Normalmente fazemos a notificação. Com a repetição do mesmo local, a multa é a partir de R$5 mil. Se for um estabelecimento, como um local de festas, que está gerando o som, a gente pode chegar até mesmo ao embargo do lugar. Neste caso, essas festas devem ser autuadas e paralisadas imediatamente”, conta.

“É uma ação feita do órgão com o reforço policial, inclusive. Nós encontramos em um local como este pessoas alcoolizadas. Não basta um fiscal chegar e parar a festa de repente. Quando a festa é maior, há uma certa dificuldade em encerrar. Então, temos que punir os responsáveis”, explica.

Festas

Na cidade de São Luís de Montes Belos, policiais flagraram uma festa com aproximadamente 150 pessoas, na madrugada de sábado (16). Além da infração de perturbação do sossego público, foram descumpridos os decretos estadual e municipal de prevenção à Covid-19, que proíbem grandes aglomerações.

Polícia Militar de Águas Lindas também flagrou mais de 100 pessoas em uma chácara, durante uma festa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.