Obras dos terminais do BRT no trecho Norte estão em estágio avançado

Ao todo, serão construídos quatro terminais e 31 plataformas de embarque e desembarque nos 12,7 km do trecho Norte do Corredor BRT

Foto: Reprodução.

O modal de transporte que vai ligar as Regiões Norte e Sul de Goiânia já chama atenção de quem trafega pela extensão. O Corredor vai abrigar quatro terminais, que funcionarão como pontos de chegadas e partidas dos ônibus do BRT, com 31 plataformas de embarque e desembarque. Ao todo, serão 12,7 km de trecho entre o Terminal Recanto do Bosque e a Praça Cívica.

As estruturas têm sustentação em perfis metálicos e contará com cobertura em telhas metálicas trapezoidais, tipo sanduíche, com proteção termoacústica, que isola a temperatura e o som. Além disso, na área dos terminais serão construídas a administração com refeitório para os funcionários do sistema, central de resíduos, casa para o gerador de energia elétrica, casa de força para o quadro de energia (Q.E.), sala do servidor e sanitários públicos e para a administração.

No espaço serão instalados bancos para os usuários, máquinas de venda automática (ATM) e do sistema sitpass e lixeiras para coleta seletiva. Os terminais contarão também com bicicletário, estacionamento e uma caixa d’água com capacidade para 86 mil litros.

BRT Norte-Sul

O último trecho do Corredor e as pistas laterais na Avenida Oriente já foram executados e as calçadas estão sendo construídas na Avenida Goiás Norte, restando também a sinalização horizontal, vertical e semafórica para a conclusão da obra na Região Norte. Também estão em construção os dois terminais: Perimetral e Rodoviária e as estações de embarque e desembarque de passageiros.

O Terminal Perimetral, com orçamento de R$ 9 milhões e 35% dos serviços executados, está recebendo uma área de 8.400 m² e deverá ser concluído em outubro. Parte da estrutura metálica foi erguida e a pavimentação foi iniciada. Já o Terminal Rodoviária vai ocupar 4.573 m². As obras tiveram início em 2016, mas não prosseguiram. Com valor de R$ 8,5 milhões, os serviços foram retomados em junho do ano passado e tem previsão de término para o próximo mês de maio.

Também chamadas de plataformas alimentadoras, as 14 estações, das 31 previstas, possuem sistema de catracas para acesso e são compostas de uma área destinada à administração, bilheteria, sanitários públicos M, F e PNE, depósito geral, sala de perdidos e achados, bancos para descanso, lixeiras para coletas seletivas, máquinas de venda automática de produtos alimentícios, e máquinas do sistema sitpass para venda de passagens.

No Trecho Sul, todas as pistas do Corredor e das laterais, entre a Praça do Cruzeiro e o Terminal Isidória já foram concluídas, e as calçadas estão na fase de colocação de piso tátil. Estão na fase de terraplenagem e fundação as obras de construção do novo Terminal Isidória, com plataformas para atender o BRT e os ônibus comuns, que fazem a integração das linhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.