Um estudo publicado na revista científica Jama aponta que o principal fator de risco para o desenvolvimento do Alzheimer é a obesidade. Fatores ambientais, além da genética também podem desencadear a doença.

Outra pesquisa publicada pela revista The Lancet, apontava o sedentarismo, depressão e tabagismo como fatores para desenvolvimento da demência. A pressão alta, falta de nutrientes e até infecções na boca já foram relacionadas ao desenvolvimento do Alzheimer.

Outros estudos já apontavam que pessoas acima do peso podem desenvolver demência. Um estudo de 2020 descobriu que a gordura pode fazer os tecidos do cérebro ficarem mais vulneráveis acarretando danos cerebrais e à perda de células.

Apesar do estudo, os pesquisadores afirmam que os resultados não comprovam uma relação direta entre a obesidade e o Alzheimer, mas apontam os cuidados com o sobrepeso para desenvolver a doença.