OAB cassa registro de José Dirceu

Conselheiros da seccional entenderam que ex-ministro não possui “idoneidade” para advogar, após ser condenado no processo do mensalão

A Ordem dos Advogados do Brasil seção em São Paulo (OAB-SP) cancelou, nesta segunda-feira (24/8), a inscrição do ex-ministro José Dirceu por ter sido condenado no processo do mensalão, em novembro de 2012. As informações são do jornal “Folha de S. Paulo”.

Em sessão secreta, por 76 votos favoráveis à cassação e dois contrários, os conselheiros do órgão definiram que Dirceu não apresenta “idoneidade” para advogar. O ex-ministro ainda pode recorrer da decisão.

O julgamento da Ordem não considerou o envolvimento de Dirceu na Operação Lava Jato, pois o político ainda não foi condenado no processo.

Condenado no mensalão a 7 anos e onze meses de prisão pelo crime de corrupção, o ex-ministro cumpria pena em regime domiciliar quando, no último dia 3 de agosto, foi preso preventivamente por ordem da Justiça Federal por suposto envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras, o “petrolão”.

Deixe um comentário