OAB autua advogado que tentava captar clientes em frente ao Hugol para assessoria do Dpvat e INSS

Homem deve responder a um processo ético disciplinar. Inicialmente, a comissão fará um parecer e entregará para o Tribunal de Ética e Disciplina para julgamento e, depois, pode ter sua inscrição na ordem suspensa preventivamente

Quiosque em que o advogado atuava de maneira irregular | Foto: Divulgação/OAB-GO

A Comissão Especial de Combate ao Exercício Ilegal da Profissão e Captação de Clientela, da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), autuou, nesta sexta-feira, 17, um advogado, que montou um quiosque de assessoria jurídica em Dpvat e INSS em frente ao Hospital de Urgências da Região Noroeste de Goiânia (Hugol).

De acordo com a instituição, essa é uma prática ilícita de captação de clientes. Segundo a vice-presidente da comissão, Marly Marçal, a seccional goiana recebeu 20 denúncias em apenas cinco dias da atuação ilegal deste advogado.

Segundo relatam, o fiscal Emanuel Senna falou com um homem que estava no quiosque, mas afirmou que não havia advogado atuando ali. “Mas quando falamos que poderíamos chamar a polícia, ele confessou que havia sim um advogado que apareceu logo após no local”, conta Marly.

O advogado que cometia a prática ilícita deve responder a um processo ético disciplinar. Inicialmente, a comissão fará um parecer das 20 denúncias e entregará para o Tribunal de Ética e Disciplina para julgamento. Na última instância, o advogado poderá ter uma suspensão preventiva de sua inscrição na OAB.

“Reforçamos nosso compromisso de resguardar e resgatar a atuação regular e ética da nossa profissão”, completa Marly. A vice-presidente da comissão reforça que denúncias de advogados com captação ilegal de clientela podem ser realizadas por meio do Whatsapp. O número é (62) 99905-8935. (Com informações da OAB-GO)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.