“O presidente do Senado é um empregado do Bolsonaro”, diz Kajuru

Senador quer abrir CPI para apurar a gestão do governo federal na pandemia de Covid-19

Jorge Kajuru (Cidadania-GO) Foto: Pedro França/Agência Senado

O senador Jorge Kajuru (Cidadania) avalia que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), não irá dar prosseguimento ao pedido de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a gestão da pandemia no Brasil por ter sua eleição conduzida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Tenho certeza que o presidente do Senado é um empregado do presidente da República. Ele foi eleito com dinheiro do contribuinte, através do governo federal”, critica Kajuru.

O senador goiano, junto colegas de bancada do Cidadania, entrou com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF), na quinta-feira, 11, para obrigar o presidente do Senado a instaurar a CPI da Covid-19. Ele questiona a inércia de Pacheco em dar prosseguimento ao requerimento apresentado ainda em janeiro.

“Rodrigo Pacheco não tem indenpendência. Ele depende do Bolsonaro. Bolsonaro quer a CPI da Covid? Claro que ele não quer. Nem ele nem o Ministério da Saúde. Porque sabe que aconteceu muita coisa errada”, diz Kajuru. “Imagina o que vai haver de confirmação de desvio de dinheiro na compra de vacinas. Tem um monte de investigação que vai chegar até o presidente. Ele sabe que a CPI é o primeiro passo para chegar a um pedido de impeachment com embasamento”, continua.

No entanto, o senador goiano reconhece que é difícil a CPI prosseguir no Senado, já que, segundo ele, a maioria dos parlamentares negociou apoio a Pacheco com o governo. “A CPI já era para estar trabalhando em ação, ouvindo as pessoas e dando satisfação à sociedade”, reforça Kajuru.

Resposta

Ao Estadão, o presidente do Senado afirmou que questões como a PEC Emergencial e a retomada do auxílio emergencial são questões mais maduras para discussão na Casa.

“É um direito dos senadores fazer o requerimento da Comissão Parlamentar de Inquérito. No momento oportuno eu vou avaliar a CPI da Saúde, como outros requerimentos que existem no Senado

A CPI pretende apurar a gestão do governo federal durante a pandemia de Covid-19. Um dos momentos considerados mais problemáticos para o Palácio do Planalto foi o colapso da saúde em Manaus, em janeiro. Na ocasião, há indícios de que o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, fora avisado com antecendência da possibilidade de falta de oxigênio. A falta do insumo causou a morte de dezenas de pessoas, inclusive uma ala inteira de hospital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.