O ex-presidente da Câmara afirma ter um acordo com ACM Neto para que, saindo, não perca o mandato

Rodrigo Maia decidiu sair do Democratas. Entretanto, como optou por sair pondo a boca no trombone, a cúpula do partido pode optar por pedir o mandato do parlamentar. Claro, se ele se desfiliar. “Pela Lei Eleitoral, mandatos representativos, como de deputados ou vereadores, pertencem ao partido e não aos parlamentares”, assinala a revista “Época”, do Grupo Globo.

Rodrigo Maia, deputado federal| Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Segundo a revista, “a dúvida na legenda é que, caso não peça o mandato de Maia numa tentativa de pacificação, outros deputados e vereadores usem o precedente a seu favor”.

Ao mesmo tempo teme-se que Rodrigo Maia fique com a imagem de vítima de políticos “negociadores”.

ACM Neto: se quiser, pode jogar pesado | Foto: Divulgação

Rodrigo Maia tem dito, o que “Época” não menciona, que tem um acordo com o presidente nacional do Democratas, ACM Neto, de que, saindo, o partido não vai recorrer à Justiça para tomar-lhe o mandato.

O ex-presidente da Câmara dos Deputados está profundamente irritado com a cúpula do Democratas porque o partido não apoiou seu candidato, Baleia Rossi, do MDB para sucedê-lo.