O Bloco Moderado acabou?

Vereadores formam influente grupo na Câmara de Goiânia e têm votos decisivos em matérias polêmicas. Informação do fim do bloco foi rechaçada pelo líder Zander Fábio

Três dos quatro integrantes do Bloco: Paulo da Farmácia (dir), Divino Rodrigues e Zander Fábio | Alberto Maia/Câmara de Goiânia

Três dos quatro integrantes do Bloco: Paulo da Farmácia (dir), Divino Rodrigues e Zander Fábio | Alberto Maia/Câmara de Goiânia

O Bloco Moderado, decisivo nas duas últimas votações do reajuste do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU/ITU) na Câmara de Vereadores de Goiânia acabou? A resposta é sim, conforme uma fonte de dentro do Paço Municipal, que também é próxima dos vereadores do Bloco.

A informação extraoficial, divulgada ao Jornal Opção, é de que a parceria entre Divino Rodrigues e Paulo da Farmácia, ambos do Pros, com os outros dois integrantes do Bloco Moderado — formado ainda por Zander Fábio (PSL) e o suplente Álvaro da Universo (PSC) — teria se encerrado.

Porém, o líder da prefeitura na Câmara, Carlos Soares (PT), garante ao Jornal Opção que Paulo e Divino já estariam acertados com o prefeito Paulo Garcia (PT) para votar pela aprovação do reajuste. “Se mantêm firme. Hoje mesmo conversei com um deles e confirmei [o voto favorável].”

Zander Fábio, porta-voz do Bloco, afiançou à reportagem que a informação não procede. “Novamente vamos fazer a diferença na votação.” Ele saía de reunião do Paço Municipal acompanhado de Divino Rodrigues, que sorriu ao ouvir os questionamentos.

Leia mais:

Iris cai no próprio buraco ao tentar mandar PT para a cova
PMDB não fecha acordo com Paulo Garcia sobre IPTU

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.