Portaria assinada pela ministra Tereza Cristina permite adoção de medidas emergenciais nos Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina

Nuvem de gafanhotos | Foto: Reprodução

A aproximação da chamada “núvem de gafanhotos” do território brasileiro levou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento a declarar, na manhã desta quinta-feira, 25, estado de emergência para os Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

A portaria, assinada pela ministra Tereza Cristina, aponta para a adoção de medidas emergenciais no intuito de suprir a praga e amenizar os possíveis riscos. A decisão permite que os Estado realizem ações emergenciais de forma mais rápida e menos burocrática, caso necessário.

A núvem de gafanhotos está concentrada na Argentina e segue sob monitoramento das autoridades locais. Mas não só. As autoridades brasileiras também já estão rastreando o deslocamento desses insetos.

Vale lembrar que os gafanhotos não apresentam grandes riscos à saúde humana, no entanto, são vistos como altamente prejudiciais às lavouras.